Páginas

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Publicação do mangá "Akatsuki no Yona" vai parar por tempo indeterminado devido ao terramoto de Kumamoto

A 11ª edição deste ano da revista Hana to Yume anuncia que a mangaká Mizuho Kusanagi não vai publicar a sua obra Akatsuki no Yona (Yona of the Dawn nos EUA) por tempo indeterminado na sequência dos terramotos ocorridos na província de Kumamoto. O mangá não vai ser publicada nessa edição da revista como está previsto, mas, mesmo assim, estará presente na capa.

A autora vive na província de Kumamoto. O departamento editorial da Hana to Yume já confirmou que Kusanagi não sofreu ferimentos.

O departamento editorial da revista também irá explicar na 11ª edição que o regresso da publicação do mangá estará dependente de serem postas em ordem as circunstâncias de Kusanagi.

Kusanagi já tinha revelada na passada Sexta-feira (21 de Abril) que o mangá não iria aparecer na 11ª edição porque, embora tivesse verificado alguns danos que resultaram do primeiro terramoto a 14 de Abril, ficou impossibilitada de completar o manuscrito devido aos estragos provocados pelo segundo terramoto, ocorrido a 16 de Abril. Ela também referiu que vai fazer o seu melhor para regressar a trabalhar o mais rápido possível.

Akatsuki no Yona foi lançado em 2009 e inspirou uma série anime de 24 episódios, que foi emitida entre Outubro de 2014 e Março de 2015, vários OAD's (Original Anime DVD) e uma peça de teatro.

O mangá original de Mizuho Kusanagi é descrito como um "romance de fantasia épico que se passa num país em ruínas". Desde que Yona é a única princesa de um imponente reino, ela foi cuidada pelo seu pai babado e protegida pelo seu amigo de infância/guarda Hak e por outros. No entanto, o seu destino mudou quando fez 16 anos, quando o seu primo Soo-won matou o pai para reclamar o trono. Ela foge do castelo para a cidade natal de Hak e começa aí a sua nova vida.

Fonte: ANN

Sem comentários:

Publicar um comentário